O Coordenador da Comissão de Radiologia Rubens Raimundo foi homenageado  durante o XI Congresso da Associação Brasileira de Radiologia Odontológica (CONABRO) que acontece até 17 de agosto, no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

A Direção da Associação Brasileira de Radiologia Odontológica aproveitou  a oportunidade do Congresso e decidiu criar um homenagem aos radiologistas mais antigos do país, aqueles que foram responsáveis pela criação de várias gerações de especialistas na área.

O Professor Raimundo  foi  um escolhidos para colocar  o seu “autógrafo na estrela da Calçada da Fama, criada pela ABRO, no melhor estilo  hollywoodiano, com direito a uma placa comemorativa pelos ano de dedicação a Radiologia Odontológica”, segundo  sua  descrição.

O Coordenador da Comissão de Radiologia Rubens Raimundo formou-se em  Odontologia em 1972,  pela atual UFRJ, onde foi  monitor da disciplina de Radiologia , tornando- se   professor  da mesma universidade,  em junho  de 1973. Desde então, atualizando-se  continuamente  em vários cursos de especialização, ganhou projeção como uma das maiores autoridade em Proteção Radiológica  em nosso estado e no país.

Essa longa atividade profissional e acadêmica credenciou-o alertar o CRO-RJ na década de  2010  ? para um erro de avaliação sobre a Portaria 453 , que regula as atividades de proteção radiológica, que  negava  o direito do cirurgião-dentista utilizar o Raio –X em  suas atividades clínicas, sem que tivesse um curso  ministrado no Rio de Janeiro, somente  pela empresa LCR , ligada à UERJ. Esse esclarecimento teve o apoio dos deputados Doutor Serginho e Pedro Brazão, e do presidente Outair Bastazini, na época  titular do Conselho.

Enquanto esse erro não era avaliado pela Vigilância Sanitária , foi responsável pelo curso de Proteção Radiológica, que substituiria o oficialmente  aceito. O Dr. Raimundo  passou a ministrá-lo gratuitamente, com a chancela do Conselho, em várias cidades do interior do estado  do Rio.

A exigência da LCR  prejudicou muitos cirurgiões- dentistas, mas essa iniciativa  adotada através da  parceria com o Conselho,   permitiu posteriormente o fim da  obrigatoriedade  do curso na LCR, já que o acadêmico de Odontologia  recebe esses ensinamentos  em sua graduação, podendo usar  a radiologia em seu consultório para o trabalho clínico , sem que o anuncie como especialidade.