No início deste mês (09/03) aconteceu na sede da Academia de Odontologia do Estado do Rio de Janeiro, o seminário sobre a evolução da modalidade EaD na Odontologia.  O debate aconteceu em especial, sobre a Portaria nº 2.117/2019 do Ministério da Educação, que aumentou o limite de conteúdo ministrado à distância,  para 40% da carga horária do curso de graduação.

 

 

Após o debate, que contou também com representantes da Academia Brasileira de Odontologia Militar (ABOMI), e da Associação Brasileira de Ética e Odontologia Legal (ABOL), foi unânime o posicionamento dos presentes contra o avanço da modalidade EaD no curso de Odontologia.

A decisão considerou, entre outros fatores, o declínio na capacitação de futuros profissionais e os evidentes riscos à saúde pública.

Na ocasião foram traçadas metas para ações junto a diferentes esferas na Odontologia, na Saúde e na Educação.