Atendendo a uma série de perguntas que chegam ao site do CRO-RJ, recorremos à FIOCRUZ para obter respostas que esclareçam as questões encaminhadas

O que é o Coronavírus?

Os coronavírus pertencem a uma grande família de vírus, que podem circular tanto entre pessoas, como entre animais, incluindo camelos, gatos e morcegos. O novo coronavírus não é o mesmo que o coronavírus que provoca a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers) ou a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars).

 

É um vírus chinês?

A origem desse novo vírus ainda é desconhecida.  Existem inúmeras investigações em andamento para saber mais.  Pesquisadores estão trabalhando na sua árvore genética para tentar determinar essa fonte.

O que já foi descoberto é que os coronavírus pertencem a uma família de vírus, que podem circular tanto entre pessoas, como entre animais, incluindo gatos e morcegos. Os pesquisadores chineses, entretanto, já identificaram que o novo vírus teve origem em um grande mercado de frutos do mar na cidade de Wuhan, na China.

 

Porque a denominação COVID 19?

Desde o início de fevereiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a chamar oficialmente a doença causada pelo novo coronavírus de Covid-19. COVID significa COrona VIrus Disease (Doença do Coronavírus), enquanto “19” se refere a 2019, quando os primeiros casos em Wuhan, na China, foram divulgados publicamente pelo governo chinês no final de dezembro.

A denominação é importante para evitar casos de xenofobia e preconceito, além de confusões com outras doenças.

 

Quais os sintomas iniciais do novo coronavírus?

Os coronavírus causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, são doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Já o novo coronavírus é uma nova cepa do vírus (2019-nCoV) que foi notificada em humanos pela primeira vez na cidade de Wuhan, na província de Hubei, na China.

 

Que testes são feitos para sua detecção?

A partir da coleta de amostras respiratórias de pacientes considerados suspeitos, são realizados testes baseados em técnicas de biologia molecular.

 

Como se prevenir contra o Coronavírus?

É muito importante seguir as orientações do Ministério da Saúde e dos governos estaduais e municipais. Cada pessoa precisa fazer a sua parte:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, incluindo o espaço entre os dedos, unhas e punhos;

– Lavar as mãos principalmente antes de comer e após tossir ou espirrar

– Se não tiver água e sabão, usar desinfetante para as mãos a base de álcool

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Usar lenço descartável para higiene nasal;

– Cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir com um lenço de papel descartável ou com a parte interna do cotovelo (nunca as mãos);

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

– Manter os ambientes bem ventilados;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência, como celulares;

– Evitar contato com pessoas que apresentem sinais da doença; 

– Evitar sair de casa;

– Evitar locais de muita aglomeração; 

– Pessoas doentes devem permanecer em casa e, caso a doença se agrave, procurar a unidade básica de saúde;

– Grupos vulneráveis, como idosos, crianças, gestantes, pessoas com doenças crônicas ou com imunodeficiência, devem ficar mais atentos às manifestações clínicas;

– Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

 

Fontes:

Ministério da Saúde (MS)
Centers for Disease Control and Prevention (CDC)
Organização Mundial da Saúde (OMS)