A Associação Brasileira de Ensino Odontológico (ABENO) emitiu documento onde também se posiciona contra a Portaria MEC nº 544, de 16 de junho de 2020, que dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas à distância na Ododntologia, enquanto durar a pandemia de COVID 19

A ABENO destaca que “a única possibilidade de práticas a distância está restrita as atividades complementares” indicando as diretrizes aprovadas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) para o ensino odontológico no País, como base para sua posição

Informa ainda o documento que, “de acordo com o documento do Conselho Nacional de Educação CNE/CES Nº 803, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2018, Art. 27º, a formação do cirurgião-dentista incluirá o estágio curricular obrigatório, entendido como ato educativo supervisionado, a ser realizado obrigatoriamente em ambiente real de trabalho, no qual devem ser desenvolvidas atividades diretamente relacionadas às competências profissionais gerais e específicas”.